Passado o Carnaval, os investidores voltam as atenções para a temporada de resultados referente ao último trimestre de 2017 a partir desta segunda-feira (19). Segundo o Itaú BBA, sete deles irão ser os destaques do mercado ao trazer surpresas positivas ou negativas.

Gostou desta notícia? Receba nosso conteúdo gratuito

Via Varejo (VVAR11) – Segunda-feira, positivo

Para os analistas Thiago Macruz, Ruben Couto e Marco Calvi, a empresa deve ter outro trimestre forte, com crescimento de aproximadamente 12% nas vendas mesamas lojas (abertas há no mínimo 12 meses) na comparação anual, com um bom período de Natal e uma boa Black Friday. “O comércio eletrônico também teve um forte desempenho (aumento de 12% em termos anuais), que contribuiu para o crescimento de 11,3% nas vendas líquidas na comparação anual”, avaliam.

Pão de Açúcar (PCAR4) – Segunda-feira, fraco

A equipe de análise avalia que os resultados do Pão de Açúcar produzam opiniões mistas, pois o forte crescimento e o desempenho de margem do Assaí deverão ser minimizados pela margem fraca do Multivarejo. “Em virtude da queda nas vendas no trimestre, esperamos que alguma desalavancagem operacional afete a lucratividade da divisão”, aponta o banco.

Iochpe-Maxion (MYPK3) – Terça-feira, positivo

As analistas Renata Faber, Thais Cascello e Julia Hupperich, estimam bons resultados para a fabricante de autopeças. “Projetamos, no 4T17, crescimento do EBITDA de 12,6% na comparação anual (para BRL 213 milhões), impulsionado por receitas mais fortes (alta de 13,1% em termos anuais), devido à nossa expectativa de uma margem EBITDA estável”, afirmam.

Ultrapar (UGPA3) – Quarta-feira, fraco

O Itaú BBA projeta que a Ipiranga siga apresentando sinais de recuperação no desempenho de volume, em virtude de um aumento contínuo na demanda, combinado com preços mais altos da gasolina e do diesel, que devem auxiliar nos ganhos com estoques.

CCR (CCRO3) – Quinta-feira, positivo

Para a CCR, o banco projeta resultados robustos, com crescimento estável do tráfego – uma tendência que começou no terceiro trimestre de 2017. “Esse crescimento, juntamente com o reajuste tarifário para as praças de pedágio da CCR, provavelmente levará a uma melhoria sólida da receita. Além disso, a alta alavancagem operacional da empresa deve traduzir-se em um melhor EBITDA, enquanto as menores despesas financeiras devem render um lucro líquido sólido”, mostra o relatório.

BRF (BRFS3) – Quinta-feira, fraco

A reação aos resultados da BRF tende a ser fraca, estima o Itaú BBA. “Acreditamos que a nova estratégia da empresa para ganhar market share deve se pagar no longo prazo, mas deve reduzir a rentabilidade do curto prazo e desapontar a expectativa dos investidores”, pontuam os analistas.

Magazine Luiza (MGLU3) – Quinta-feira, positivo

O ritmo positivo do Magazine Luiza irá continuar por mais um trimestre, liderado pelo momentum robusto no crescimento das vendas, explica o Itaú BBA. “A receita líquida deverá crescer 21% na comparação anual, impulsionada pelo crescimento de 13% nas SSS e pelo aumento de 40% em termos anuais nas vendas do comércio eletrônico”, destaca o banco.

Comments

comments