SÃO PAULO (Reuters) – O mercado acionário brasileiro encerrou a sexta-feira no azul, apoiado na recuperação das commodities e balanços positivos de empresas brasileiras, com destaque para o Grupo Pão de Açúcar (GPA), que teve o melhor desempenho do principal índice de ações da bolsa paulista.

O Ibovespa fechou em alta de 1,12 por cento, a 65.403 pontos, na máxima da sessão. O indicador acumulou ganho de 2,58 por cento na semana, e de 0,65 por cento no mês de abril. O giro financeiro somou 7,84 bilhões de reais.

Investidores aproveitaram também para ajustar posições no último pregão do mês e antes do fim de semana prolongado pelo feriado do Dia do Trabalho, na segunda-feira.

O cenário político seguiu no radar e ainda inspira cautela, com as atenções voltadas para os desdobramentos da greve geral contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo de Michel Temer.

Entre outros fatores para a alta, operadores citaram a recuperação das commodities no exterior, que deu sustentação a papéis de peso dentro do Ibovespa, incluindo Vale e Petrobras, além das siderúrgicas.

Começa a vigorar na próxima semana a nova carteira teórica do Ibovespa para o período de maio a agosto, que passará a contar com o papel PNB da Eletrobras.

DESTAQUES

– GRUPO PÃO DE AÇÚCAR PN fechou em alta de 9,46 por cento, tendo o melhor desempenho do Ibovespa, depois que a varejista divulgou um resultado acima do esperado, com lucro líquido consolidado de 215 milhões de reais no primeiro trimestre, revertendo prejuízo de 157 milhões de reais um ano antes.

– SMILES ON fechou com valorização de 2,75 por cento, após ter registrado alta anual de 32 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre, a 156,3 milhões de reais.

– RD ON, ex-Raia Drogasil, subiu 2,2 por cento, beneficiada pelo crescimento de 17 por cento do lucro líquido do primeiro trimestre, conforme esforços para controlar despesas permitiram a melhora das margens.

– VALE ON encerrou com ganho de 2,39 por cento e VALE PNA subiu 2,58 por cento, reagindo positivamente ao forte avanço dos preços do minério de ferro na China e ao balanço do primeiro trimestre, no qual a mineradora apurou o maior lucro trimestral desde 2013.

– PETROBRAS ON fechou em alta de 1,75 por cento e PETROBRAS PN avançou 1,13 por cento, na esteira da recuperação do petróleo no exterior e expectativas de resultados melhores no primeiro trimestre. A estatal divulga seu balanço em 11 de maio.

– CIA HERING ON, que não faz parte do Ibovespa, disparou 15,89 por cento e liderou os ganhos do índice de small caps, que subiu 2,52 por cento. O resultado trimestral da empresa agradou investidores e alimentou expectativas de recuperação da receita nos próximos meses.

– FLEURY ON, que também não está no Ibovespa, saltou 11,11 por cento, tendo atingido máxima histórica, após divulgar lucro líquido 82,6 por cento maior no primeiro trimestre.

– BRADESCO PN caiu 0,24 por cento, ainda refletindo o balanço trimestral. Apesar da alta de 13 por cento no lucro recorrente, o resultado foi ofuscado pelo aumento do índice de atrasos e pela piora no desempenho do negócio de seguros.

– TIM PARTICIPAÇÕES recuou 0,87 por cento, com a terceira maior baixa do Ibovespa, depois que a empresa informou queda de 8 por cento na base de clientes, com lucro líquido de 132 milhões de reais no primeiro trimestre.

 

Comments

comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here